19 de março de 2016

Coisas que os médicos/enfermeiros deveriam ter atenção

Idas ao médico é sempre algo que me inquieta. Não sei, se também vos acontece mas é algo que não controlo, começo a ficar ansiosa um dia antes, e se não for por rotina penso em todas as situações possíveis para estar (ou tentar) preparada para tudo o que vier dos senhores de bata branca. (ou amarelada....)

http://rmhospitalcalicut.com/image/doctors.jpeg

Mas porque razão ficas ansiosa, perguntar-me-ão vocês, ao que respondo por ter experienciado diversas situações que não deveriam ter acontecido. Nós confiamos nos profissionais de saúde, por mais que trabalhem demasiado nós (pacientes) não temos culpa. Por mais vezes que nos desloquemos às consultas sem razão aparente...não se deve tratar de forma brusca, indignamente ou apressadamente seja quem for.

 Situações que me deixaram desconfortável, praticadas por profissionais de saúde:

1- Que se passou?? Engordou muito.
     Isto foi-me dito durante a gravidez, onde ainda estava dentro do peso normal. Quem já foi mãe, sabe que há quem engorde gradualmente e quem parece que de um mês para o outro comeu como se não houvesse amanhã. Pois bem, foi o que me aconteceu, já andava irritada por todos comementarem o meu peso, não é que a médica fez questão de frisar também essa questão (sendo ela mãe e médica deveria perceber a questão das hormonas), já o enfermeiro preenchendo o boletim de grávida susurrando deixava ouvir nitidamente "isto está acima do normal... não está bem". Perante a questão respondi apenas para não se preocupar que recuperaria a minha forma, ao que ela me  responde " não estou preocupada com isso, isso voltar ao normal volta, mas o bebé pode ficar demasiado gordo, e dificulta o parto, quanto mais engordar mais difícil é o parto". Escusado será dizer que vim desorientada com esta conversa para casa. Valeu-me o meu marido que me acalmou, e tentei esquecer o assunto.

http://i1.r7.com/data/files/2C92/94A4/2871/E9EF/0128/75C4/448E/729C/gravida-balan%C3%A7a-m.jpg

2- O seu bebé não está muito amarelo? Tem que ver disso, é estranho.
     Ora bem, isto ocorreu um a dois dias depois de sair da maternidade (onde só se tem alta se estiver tudo bem), e o senhor enfermeiro que me presenteou com esta pergunta, sendo profissional de saúde familiar, deveria saber que é normalíssimo os bebés ficarem amarelos a partir do terceiro dia de vida, sem que isso seja prejudicial para eles. Escusava de me assustar, ok ?!
http://www.animaatjes.de/cliparts/cartoons/simpsons/clipart_simpsons_animaatjes-135.jpg


3- Isso não tem cura.
    Apresentar algo (no caso uma queimadura), e serem assim directos e prontos a despachar-nos causa uma revolta interior que nem vos conto. Entretanto, a médica supervisora (quem me disse a frase foi uma estagiária, talvez ainda sem sensibilidade) lá me receitou uma pomada para reduzir o desconforto e pelo menos melhorar o aspecto.
http://www.donagiraffa.com/wp-content/uploads/2013/07/consulta-m%C3%A9dica.jpg


4 - O quer que faça?
     Ora bem, se vim ao médico talvez queira um café e uma tosta mista! Obviamente, que será uma forma de pelo menos reduzir o desconforto. Não sou de ir ao médico sem razão, lá tenho consultas de rotina, mas se são de rotina são para realizar checkup, ou avaliar o quer que seja. Tendo em conta que agora é tudo computorizado, está descrito se vamos a uma consulta de rotina, consulta aberta, urgência, etc....


5 - Não há nada que eu possa fazer.
     No início da gravidez, tive um problema e fui de urgência para o hospital onde me dizem isto.  Proibiram a entrada do meu marido, ainda fiquei pior. A médica directa, desorientou-me de tal forma que fazia perguntas sem sentido, não estava a perceber nada da situação, dois dias depois fui a outro médico passou-me um tratamento e a gravidez manteve-se até ao fim. Na óptica, da médica que viria a ser a minha obstetra,  não havia nada a fazer. Se fosse para não ter, ela não podia fazer nada. Quando questionei se deveria fazer repouso, respondeu-me que no tempo da minha avó trabalhavam até ao último dia. Tirem as vossas conclusões.....
http://vignette2.wikia.nocookie.net/aia1317/images/5/57/110914184324_istock_000012143104xsmall.jpg/revision/latest?cb=20130706154023&path-prefix=pt-br


6- Enfermeiro vira-casacas.
    O enfermeiro diz algo, a seguir vem o médico e este afirma ter dito o contrário do que mandou. WTF??? Sim, aconteceu mesmo. O mesmo enfermeiro já o fez diversas vezes, tal como acha que sabe mais do que as colegas que lá trabalham há tantos anos como os que ele vive. É triste, falarem mal uns dos outros à nossa frente, e especialmente do funcionário que adoramos a forma de trabalhar e tratar as pessoas.


7 - Medicação confirmada por telefone.
     Antes de passarem a receita, telefonam por exemplo ao ginecologista/ obstetra para saber a medicação que se costuma fazer, só para confirmar....Foi dos momentos mais caricatos, que me deixou muito desconfiada sobre o que me receitava desde desse dia. Claro, que preferi que o fizesse do que me tivesse dado algo errado, mas...
http://sb24horas.com.br/wp-content/uploads/2016/02/ff5acb7f97f8f72c29ad1ac650e393ea.jpg



8 - Aula ao vivo.
      Durante um exame genealógico, com o espectro colocado começam a falar e a dizer aqui está o X, e aqui o Y, fazes assim, faz lá tu agora... (entretanto já nos queixámos porque o espectro foi mal colocado) em seguida, agora faz o exame do toque assim, com quantos dedos ? Usei, 3, ah eu uso 2 (E eu: hello ainda aqui estou!) enquanto uma examina a parte debaixo outra vem à parte de cima, de repente estamos viradas do avesso! Ok, têm que aprender, mas a sério que é necessário sermos sujeitas a este tipo de situações???

https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTbIh1xNzI2E7MCHXgNF8zggodLS0yQlynNzslaY3wyDidv-9P2


9 - Tome lá um copo para fazermos análise à urina.
       Resta relatar-vos que o copo é daqueles de plástico que usamos para beber água, tinha que passar por um corredor inteiro, cheio de pessoas com o copo com urina na mão.... Eu como odiava a situação, tapava com um papel o copo, para as pessoas não verem, e depois de fazer lá os testes, "agora tem que ir deitar  fora", lá fazia o corredor de copo na mão para ir à casa de banho. ainda me chegaram a dizer " ah você não gosta de passar ali com o copo na mão, tome lá um papel para o tapar". Digam-me lá tem algum jeito andar a passear com urina na mão, como se fosse sumo????






Enfim.... de certo que existirão muitas mais situações por aí, partilhem comigo.
Nessy

2 comentários:

  1. Dá muito que pensar o teu post...infelizmente.:(
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh se dá, há situações piores, claro que há. Mas estas são do dia-a-dia, que me acontecera....que não consigo gostar e se digo algo ficam logo a mandar-me uma resposta torta...
      Um familiar meu chegou a estar sozinho mais de uma hora, com tensão arterial a super alta (entre os 18/20 e a mínima também alta mas já não me lembro os valores) o médico encarregou um enfermeiro para o o vigiar enquanto a medicação não fazia efeito, só apareceu na maior descatracção quando o médico lhe mandou um grito porque estava no corredor de conversa e esqueceu-se do paciente que podia ter morrido! Enfim...
      Beijinhos

      Eliminar