11 de março de 2016

10 Coisas que irritam as Grávidas


É verdade que as hormonas andam mesmo descontroladas quando engravidamos, nós nem notamos. Mas é uma realidade as pessoas que co-habitam connosco não facilitam e esgotam a paciência de grávida, que se torna nula com o passar do tempo. Porquê? Não é só das hormonas é das constantes coisas que repetem e não achamos graça nenhuma.
Venho partilhar algumas das coisas que passei, estão a ver aquele anuncio "blábláblá whiskas saquetas" ? Era mais ou menos isso que se passava na minha cabeça, quando era confrontada com as situações, acabando sempre por me chatear e irritar por não me respeitarem ao dizer "não, chega, não quero saber".


 1º Grávida e agora?


Nunca na vida vou esquecer, no momento mais feliz da minha vida (e do meu marido), ao contar às pessoas mais próximas, nos primeiros telefonemas sai-se um " ah, e agora?" Fiquei irritadíssima, disse uns disparares, onde frisei que apenas estava a informar não a pedir ajuda e que estava feliz!
http://www.piacabucunews.com.br/wp-content/uploads/2015/01/166362_ext_arquivo.jpg

2º Tocar na barriga.


Ainda quase ninguém sabia, nem se notava, eis que do nada cumprimentam-me e a seguir pimba, mete-me a mão na barriga. Fui totalmente apanhada desprevenida, a minha reacção foi segurar-lhe a mão, numa fracção de segundos percebi que até estava a apertar com muita força, e lá o larguei. Confesso que tentava fugir discretamente, fugir sempre aos toques, simplesmente não gosto. Não é por estarmos grávidas que nos tornamos uma bolinha pública para darem graças ao que temos no interior, ok?!
http://i.blogs.es/47a098/line8/450_1000.jpg

3º  " Estás enorme/ esquisita/inchada"

Começaram a dizer isto aos 4 meses, só se começou a notar bem aos 6, de qualquer forma mesmo sendo verdade, lembrem-se de usar a educação, principalmente, com grávidas, do género " estás linda/ que grávida a transparecer tanta felicidade" são sugestões que nos deixam muito melhor. Se bem que eu respondia logo quando era confrontada com questão sobre o peso, a que mais usei foi "é pela melhor causa no mundo, depois volto ao normal. Já tu como pensas corrigir a estupidez?"

http://www.okchicas.com/wpcontent/uploads/2015/11/%5E1085208D21AAAA8C343F386C8B009E2B59A2110857291ADBA8%5Epimgpsh_fullsize_distr.jpg

4º " Podes comer? "

Não, vou hibernar 9 meses, ou simplesmente morrer à fome! As grávidas podem comer de tudo, apenas têm de lavar melhor os igredientes e comer tudo bem cozinhado, a menos que desenvolvam  alergias. Mas continuamos a ser seres humanos, que precisam de se alimentar para sobreviver, ok?! Ah e essa treta de comer por dois, não caiam nisso. Comer saudável, ingerir bastantes líquidos, não passar fome, mas não passar o dia a comer como uma louca.

http://www.recreoviral.com/wp-content/uploads/2015/11/Ilustraciones-muestran-los-problemas-de-toda-embarazada-9.jpg

5º  Inquéritos (até de desconhecidos)


  • "Estás grávida?" -  Não engoli uma melancia.
  •  " É menino ou menina" - Pergunta-lhe pode ser que responda.
  • " Como é que se vai chamar?" - Com a boca.
  • " Quando é que nasce?" - Quando ele quiser.
  • "Quantos quilos já engordaste?" - Os suficientes para teres reparado.
  • "Vai ser parto normal? Não é para qualquer uma" - Pois, não sou qualquer uma.


Chega a uma altura, que contamos até 10, respiramos e temos que responder mais agressivamente para pararem, porque é uma tortura para cabeça de qualquer grávida, ouvir isto cerca de 4 a 5 vezes por dia. São coisas que também não contribuem em nada para a felicidade de quem pergunta, e muitas vezes as respostas são material para comentarem a nossa vida. 
http://cdn.maemequer.pt/wp-content/uploads/2015/08/barriga-gravida-80.jpg


6º  Histórias sobre partos...se dissermos que não  queremos epidural, é drama a triplicar. 

Vamos esclarecer uma coisa, ninguém, mas ninguém no seu perfeito juízo que já foi mãe vai contar que sofreu horrores, que nunca mais quis ser mãe, que sofreu negligência médica, que viu a morte e afins. Todas sabemos que não é um processo fácil. Eu nunca pensei na epidural, quando questionada decidi não levar, fizeram um filme, o que é certo que nunca a pedi, não sofri assim tanto, aliás nem as contracções foram assim uma coisa doutro mundo, claro que não conseguia andar, ou pular, mas tolerei-as bem. ( As enfermeiras sempre me disseram, que há pessoas mais tolerantes à dor que outras, isso ajuda ou não no parto.)
http://histoiresdunet.asf.netdna-cdn.com/wp-content/uploads/10406.jpg

7º  Opiniões e críticas sobre tudo.

De repente, todos têm mestrados em criar filhos, gravidez, o que se tem ou não de fazer, então quando começam " No meu tempo...." é para esquecer. As coisas mudam, é diferente de há 5 anos e muito mais de há 30, como querem que faça igual ?? Mesmo que fosse correcto, que raramente é, não há paciência para estar a ser criticada por comprar, trocar ou dar algo, por não gostar ou gostar e não seguir os conselhos. Nem sequer os pedi.
http://www.patrocinioonline.com.br/public/ckfinder/userfiles/images/timthumb.jpg

8º Prioridades nos estacionamentos e atendimentos


É mais uma situação que funciona 90% na teoria. Cheguei a ser mal recebida, e a faltarem-se ao respeito apenas porque necessitava de um papel médico, Vamos analisar? O Hospital é um local de atendimento público, como tal há prioridades, as grávidas são incluídas nessa prioridade, portanto ficou apenas na teoria. Já nos estacionamentos, nos centros comerciais são num número ridiculamente pequeno, nos super mercados, qualquer um lá estaciona ( e por vezes a ocupar dois lugares), mais uma vez na teoria.
Se bem que já apanhei locais onde a prática corresponde à teoria e tive a prioridade que merecia.

http://loveyoumommy.com.br/wp-content/uploads/2014/12/gestante.jpg

9º Desejos dramáticos


  • Dorme agora que depois nunca mais vais conseguir.
  • Dá-lhe banho de manhã/ à noite/ todos os dias/ 2 vezes por semana.
  • Não lhes dês mama sempre que chorar/ não lhe pegues sempre ao colo, habitua-se a isso não quer mais nada.
  • Não durmas com ele na tua cama nunca mais dorme sozinho.
  • Só te desejo o que passei, para veres o que sofri.
Afinal de contas, que é a mãe e o pai? Apenas nós sabemos o que é melhor, o que melhor se adapta ao nosso bebé e nós é que decidimos qual a rotina da família. Parem de colocar o nariz onde não devem, "ah mas é com boa intenção", tudo bem, mas quando dizemos que fazemos do modo que queremos a conversa chega ao fim, certo?

http://png.clipart.me/graphics/previews/851/crying-baby_85134610.jpg



10º  "Não estão preparados para ser pais"

Nesta não me contive e soltei umas boas gargalhadas, o argumento prende-se por estarmos calmos. 
Já sabem muitos nervos é sinónimo de estarem preparados. Eu optei por frequentar aulas de preparação para o parto, para saber por profissionais o que esperar, manter-me calma e saber o que fazer. O que é certo é que ouvi comentários como "anda ali a ver se aprende a ser mãe, eu não ia, realmente mulheres que não estão preparadas". Deixem-se destes preconceitos, o pior que podemos fazer é pensar que sabemos tudo. Muitas mulheres repetem a experiência,  no grupo onde andei, adorámos partilhar informações, histórias, gargalhadas, e acima de tudo tranquilidade e vivemos com enorme felicidade cada vez que uma tinha o seu bebé!

http://www.gadwoman.com/wp-content/uploads/2014/09/Mater-Training-1.jpg



Mães que andam por aí, digam lá o que mais vos irritou enquanto andam grávidas.


Nessy

 


8 comentários:

  1. Tudo isso e mais umas coisinhas! Gostei :)
    http://chiucompotasecompanhia.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. A minha mãe é deficiente, não tem uma perna (que eu ainda acho pior do que estar grávida) e a questão do estacionamento é a mesma... Enfim.

    ResponderEliminar
    Respostas

    1. revolta-me muito mais, ver dondocas a estacionar o carro sem dístico num lugar para deficientes do que no de grávidas (porém muitos lugares, partilham os mesmos poucos lugares para todos). Eu nunca usei os lugares prioritários por isso mesmo, pensar que podiam chegar pessoas que realmente necessitavam, ou porque a gravidez não estava a ser fácil ou porque realmente tinham problemas de mobilidade. Mas isto vai da mentalidade de cada um, é triste não haver respeito, nem por si, nem pelo próximo!

      Eliminar
  3. É mesmo isso :)
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  4. ehehehe adorei saber...já que eu acho que vou ser uma grávida muito chata:)
    Beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah, relax mas não deixes que te passem por cima do queres, se não estás tramada. Um dia destes, partilho o top das coisas que chateiam a recém-mamãs =) Tenho que pensar fazer algo positivo =P

      Eliminar